top of page

Coronavírus Pode Ser Transportado pelos Sapatos, Adverte Novo Estudo do CDC

Atualizado: 26 de jan.

A disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem sido amplamente associada às gotículas no ar, mas recentemente, um estudo do CDC revelou uma preocupação adicional: profissionais de saúde podem transportar partículas do vírus em seus sapatos. A pesquisa destaca a importância de medidas preventivas adicionais para garantir a segurança nos ambientes hospitalares.


Pés de pessoas caminhando em uma rua, para ilustrar a transmissão através das solas de sapatos

Enquanto o coronavírus geralmente se espalha por gotículas respiratórias, o estudo do CDC sugere que as partículas virais podem ser transportadas em sapatos. Resultados alarmantes revelaram que 50% das amostras coletadas das solas dos sapatos da equipe médica na UTI apresentaram resultados positivos. Isso levanta a possibilidade de que os sapatos "podem funcionar como portadores" do coronavírus, especialmente em ambientes hospitalares.


A Contaminação nos Hospitais:

O estudo, conduzido no Hospital Huoshenshan em Wuhan, China, revelou que as partículas do coronavírus estavam "amplamente distribuídas no ar e em superfícies" nas unidades de terapia intensiva (UTI) e enfermarias. Superfícies frequentemente tocadas, como corrimãos e mouses de computador, apresentaram altas taxas de positividade, destacando a necessidade de rigorosas práticas de desinfecção.


A Distância de Transmissão e os Aerossóis:

A análise da distribuição de aerossóis indicou a possibilidade de uma distância de transmissão do SARS-CoV-2 de até 13 pés (4 metros). No entanto, os pesquisadores ressaltam que a quantidade precisa de partículas virais necessárias para causar infecção ainda não é conhecida. Apesar da contaminação ambiental, a ausência de infecções entre a equipe médica até março de 2020 sugere que precauções adequadas podem efetivamente prevenir a disseminação do vírus.


Recomendações Cruciais:

Diante dessas descobertas, o CDC recomenda que os profissionais de saúde desinfetem suas solas de sapatos antes de deixar as áreas de tratamento de pacientes com COVID-19. Além disso, enfatiza a importância de práticas de desinfecção regulares e medidas preventivas mais amplas para proteger a equipe médica e evitar a propagação do coronavírus em ambientes hospitalares.


O Brasil Surge com uma Solução Eficiente:

Para aprimorar as práticas de higiene e mitigar o risco de contaminação por meio dos sapatos, a Riole, empresa brasileira com 40 anos de experiência no ramo tecnológico, desenvolveu o UV Clean Mat. Este tapete sanitizante utiliza lâmpadas de luz UV tipo C, regulamentadas e aprovadas, para eliminar até 99,9% dos agentes patogênicos presentes em solas de sapato. Com eficácia comprovada, o UV Clean Mat oferece uma solução inovadora para reforçar a segurança nos ambientes hospitalares, contribuindo para a proteção da equipe médica e a prevenção da propagação do coronavírus. Conheça o UV Clean Mat e os benefícios deste produto clicando aqui.



Comments


bottom of page