Combatendo as crises do inverno com luz UV-C

Atualizado: 15 de jun.

O inverno só se inicia oficialmente no dia 21 de junho, mas as semanas que antecedem a estação já estão com temperaturas bem abaixo da média. Antecipando os efeitos de um inverno rigoroso.

No país predominantemente tropical, o outono das frutas tem sido um tanto atípico com as baixas temperaturas causadas pelo fenômeno La Niña. Trazendo evidências fortes de que a próxima estação será bastante fria. Pelo menos é o que afirmam os meteorologistas...


De acordo com os estudos climáticos, o próximo inverno terá pelo menos três massas polares e promete dias congelantes, com temperaturas ainda menores que as do outono.

Na região Sul, a previsão é de neve e geadas.


Dia dos Namorados em clima de inverno

Foto - Jonathan Borba

No último domingo 12 de junho, data em que se comemorou o Dia dos Namorados, os termômetros de São Paulo marcaram mínima de 7° graus célsius. Deixando a maior cidade da América do Sul com clima de inverno.

Curitiba - Daniel Andraski

No Sul, Curitiba que é considerada a capital mais fria do país, registrou na noite do ultimo domingo a mínima de 2° graus. A cidade está a 945 metros de altitude.


Um perfil climático totalmente oposto de Cuiabá, cidade que se localiza em uma baixada entre a Chapada dos Guimarães e o Pantanal.


A capital mato-grossense tem fama de ser bem quente. Mas mesmo assim, o calor perdeu toda sua força neste outono com a mínima de apenas 13° graus no último dia 12 de junho.


Independente da capital ou região em que vivemos, tudo indica que estamos à mercê dessa condição climática que se avança transitoriamente para próxima estação.


Ambientes devem estar sempre limpos e arejados


Quando as temperaturas diminuem é que começam a surgir as crises desagradáveis que costumam nos tirar o sono e a saúde. Sabemos que a origem de todos esses problemas está no ar que respiramos. É por isso que devemos manter nossos ambientes sempre limpos e arejados. Mas o que fazemos, é justamente o contrário. Para nos proteger das baixas temperaturas, costumamos deixar as portas e janelas fechadas nos dias frios.

Bloqueando a entrada e saída do ar, criamos um ambiente propício para a circulação de microrganismos, cuja grande parte são maléficos a nossa saúde. Esses agentes patógenos chegam aos nossos ambientes trazidos na maioria das vezes, por nós mesmos.


Quando espirramos dentro do quarto, sala ou escritório, movimentamos involuntariamente nossas vias respiratórias. O intuito é expulsar qualquer substância estranha do nosso corpo. Automaticamente, isso faz com que espalhamos milhões de micropartículas no recinto em que estamos.


Vírus, bactérias, protozoários, ácaros e outros agentes causadores de doenças são algumas das substâncias que costumamos inalar através da respiração. Além do ar, o chão também pode conter centenas de milhares de agentes patógenos. Grande parte desses microrganismos é trazida através das solas de nossos calçados.

No inverno, as crises de rinite, alergias e distúrbios pulmonares são muito mais frequentes. Tosse, falta de ar, coceiras, dores e vermelhidões são alguns dos incômodos que mais nos fazem sofrer. Gripes, crises pulmonares (asma, bronquite) e doenças graves como pneumonia e COVID 19 fazem os hospitais lotarem durante inverno.


Confira alguns exemplos comuns de patógenos que podem causar danos a nossa saúde. Esses microrganismos são encontrados nos espaços onde costumamos dividir a mesma atmosfera:


- Sars-CoV-2 (COVID 19)

- Pseudomonas aeruginosa (infecções no sangue, sistema ósseo, trato urinário...)

- Escherichia coli (cólicas, diarreia, vômitos, insuficiência renal...)

- Staphylococcus aureus (desde espinhas a furúnculos, indo as mais graves manifestações como pneumonia, meningite, endocardite, síndrome do choque tóxico e septicemia...)


Sabe como alcançar os níveis mais elevados de higienização de um ambiente?


Apenas a limpeza convencional não é capaz de deixar o ambiente em níveis seguros contra os ataques de microrganismos. Além da combinação da limpeza diária com a prática de deixar as janelas abertas. Ainda será necessário o uso de equipamentos apropriados para esterilização de ambientes. Como por exemplo, os que trazem o benefício da luz ultravioleta (UVC).


Só assim é possível alcançar níveis altamente seguros de proteção.


Lâmpada UVC

Esses dispositivos são comprovadamente capazes de purificar o ar dos ambientes mais complexos. Por isso são muito utilizados em consultórios, clínicas, laboratórios, hospitais...


Agora estão ganhando força nas residências e ambientes comerciais. Graças ao aspecto moderno e a alta eficiência em garantir a qualidade de ar.



O purificador de ar UVC é um dos equipamentos mais procurados por ser eficiente na eliminação de bactérias, partículas virais, fungos, protozoários, rickettsias...


Além dos microrganismos infecciosos, o purificador também possui a função de dissipar odores e remover gases nocivos a saúde: fumaça de cigarro, partículas inaláveis, poeira, pelos de animais entre outras particulas.

Purificador UV Clean Air

Os mais modernos aparelhos possuem sistemas de detecção automática da qualidade do ar, além de equipados com sensores de odores de alta sensibilidade.


Um modelo eficiente de dispositivo germicida multifuncional, é o purificador UV CLEAN AIR, que possui todas as características citadas acima em um único aparelho.






Eficaz no combate a rinite, urticárias e outras manifestações alérgicas, o UV CLEAN AIR ainda possui um compartimento de aroma terapia humanizado que exala fragrância enquanto purifica.

O equipamento possibilita a adição das mais diferentes opções de ceras sólidas, madeiras e flores perfumadas, pout-pourri e entre outras fragrâncias.



Em poucos segundos, todo ambiente se preenche com aromas agradáveis e saudáveis e frescores.


Ter um purificador em casa, escritório ou consultório tem sido a melhor opção para quem quer cultivar a verdadeira essência do inverno, mantendo a atmosfera pura e arejada.



O inverno tem o sentido de recolhimento, guardar energias para quando o calor da primavera voltar”.










171 visualizações0 comentário